Crypto

A China baniu os criptoativos novamente

A China emitiu um novo comunicado cerceando ou até mesmo proibindo as transações com criptoativos.

Conforme o Portal Bitnotícias pontuou em 23 de maio deste ano na reportagem A China e as proibições aos criptoativos, “não é a primeira vez que a China anuncia o banimento dos criptoativos, e tudo indica que não será a última”.

Novas proibições aos criptoativos

O Banco Popular da China emitiu uma circular ampliando a proibição das transações de criptoativos para empresas e reconhecendo-as como atividades financeiras ilegais.

De acordo com o regulador estatal quaisquer operações comerciais que utilizem como instrumentos os criptoativos, bem como atividades intermediárias relacionadas com transações e prestação de serviços de informação e consultoria, a partir de agora serão consideradas ilegais no país.

Pessoas jurídicas, organizações sem fins lucrativos e indivíduos que estão envolvidos em negócios relacionados com criptoativos como marketing, pagamentos e liquidações, suporte técnico e outros serviços serão processados.

Resumindo, a violação da normativa pode resultar em responsabilidades criminais.

E com isso as exchanges de criptoativos estrangeiras estão proibidas de fornecer serviços no país.

Proibido, mas nem tanto

A normativa publicada pelo Banco Central da China não proíbe os cidadãos de possuírem criptoativos e nem trocá-los diretamente.

As trocas apenas não podem ter fins comerciais.

E também não poderão ser realizadas na forma de investimentos fora do país.

Mercado reage com queda

O mercado cripto é muito sensível por ser muito pequeno ainda.

Até por isso, mais uma declaração negativista da China foi capaz de dar uma certa abalada no mercado, novamente.

Na manhã desta sexta-feira, 24 de setembro, após a divulgação da informação o mercado veio abaixo.

O Bitcoin apresentou desvalorização de aproximadamente -10%, e trouxe consigo o mercado como um todo.

De fato a queda até pode ser considerada pequena ou branda.

Quando a China baniu a mineração das criptomoedas no país, por exemplo, o tombo foi bem maior.

Na ocasião, que ocorreu em meados de maio deste ano, o mercado já vinha abalado com a atitude da Tesla de parar de aceitar o Bitcoin como forma de pagamento.

Com a proibição da mineração de criptoativos na China o mercado ruiu com o Bitcoin caindo quase -40%.

Talvez a queda de agora tenha sido pequena por causa de 3 fatores mais específicos:

1 – O mercado já está acostumado com a China banindo e “desbanindo” os criptoativos e usa estes acontecimentos para produzir mais volatilidade no mercado.

2 – O mercado cripto já vinha de duas outras importantes quedas neste mês de setembro, e uma queda mais abrupta não seria vantajosa.

3 – Não há interesse das baleias e mineradores em aprofundar a queda uma vez que não é interessante financeiramente vender abaixo do valor que os criptoativos chegaram agora.

No momento desta redação o Bitcoin, por exemplo, já havia recuperado boa parte da queda e estava cotado em aproximados US$ 42.800 dólares nas maiores exchanges do mundo.

O mercado cripto costuma apresentar alta volatilidade aos finais de semana devido ao menor número de ordens dispostas nos “books” do mercado.

Agora, se o mercado terá uma recuperação em “V” ou se a queda vai continuar, é só esperando para ver.

.

Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em 5 minutos! Acesse: http://www.bitcointrade.com.br/




Source link

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar