Crypto

ADA em seu novo topo histórico

Após um início de ano bom para tudo quanto é criptoativo, no final de maio e durante junho o mercado cripto viu seu valor total afundar.

De dezembro do ano passado a maio deste ano, muitos criptoativos subiram bastante de preço.

A maioria dos criptoativos mais novos, assim por dizer, quebraram seus topos históricos.

Já aqueles que viveram a alta de dezembro de 2017 chegaram bem perto ou registraram novo topo.

Vale lembrar que tudo isso lastreado em Dólar, pois em Real a coisa é diferente.

Uma dessas criptomoedas foi a ADA, do protocolo Cardano.

Entretanto, depois da derrocada do mercado, basicamente enquanto a maioria dos criptoativos ainda se recuperam do tombaço, o ADA renovou seu topo histórico.

Lançada em 2017, o protocolo é embasado em Universidades por todo o planeta, e a criptomoeda é amada pelos norte americanos, maiores detentores da criptomoeda.

Praticamente tudo que gira em torno do protocolo envolve um cunho intelectual, como por exemplo as fases do projeto, o nome das equipes que as constituem, o nome dos hard forks, e inclusive a sua própria criptomoeda, a ADA.

Votando a falar de preço, na “bull run” de 2017/2018 a criptomoeda marcou seus pouco mais de US$1,32 dólar em muitas exchanges.

Com um protocolo que pouco progredia, meio que fazendo páreo com o lançamento do Ethereum 2.0, ambos cheios de atrasos, o protocolo Cardano estava mais enrolado ainda uma vez que quase não entregava nada de novo.

Neste ano de 2021, muitos criptoativos viram seu preço subir na onda do mercado como um todo.

Podemos citar, por exemplo, Litecoin (LTC), XRP, e Bitcoin Cash (BCH), que subiram de preço sem fazerem nada de diferente do que já fazem; ou fizeram até pior, como o fork do BCH para nada, e os processos da Ripple.

Pois bem, na segunda semana de maio, no auge dos criptoativos neste 2021, o ADA não apenas quebrou seu topo histórico, mas quase o dobrou chegando a custar pouco mais de US$2,46 dólares.

E naquele tombaço do mercado voltou abaixo do US$1 dólar na semana seguinte.

Mas com a entrega de algumas atualizações neste período e principalmente na espera da atualização na rede Alonzo, marcada para 12 de setembro, a criptomoeda foi lá quebrar o topo histórico de novo.

Toda esta alta teve início lá em meados de julho quando a criptomoeda ADA ainda estava US$ 1 dólar.

De lá para cá, 5 velas de alta no semanal levaram a ADA à sua nova máxima em US$ 2,58 dólares.

O mercado normalmente costuma precificar o ativo antes dos acontecimentos, e a espera pelos contratos inteligentes e tokens não fungíveis na rede Cardano já estão sendo precificados.

Se este preço será mantido após a atualização, isso nem bola de cristal sabe.

É aguardar para ver.

.

Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em 5 minutos! Acesse: http://www.bitcointrade.com.br/




Source link

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar