Crypto

Twitter planeja ampliar as utilidades do Bitcoin

Quando as criptomoedas foram criadas, o seu intuito básico eram as formas de pagamento entre pessoas sem o intermédio de terceiros.

Anos após a criação do primeiro dinheiro digital, o Bitcoin, as utilidades das criptomoedas se mostraram serem das mais diversas.

Tanto é fato que a rede Ethereum escalonou as utilidades das criptomoedas e assim surgiram tokens fungíveis, stablecoins, tokens não fungíveis, criptomoedas tokenizadas, entre outros.

Neste sentido, muitos se referem ao Bitcoin como uma criptomoeda de pouca usabilidades, ainda mais depois que esta passou a ser vista muito mais como reserva de valor do que meio de pagamento.

Um exemplo, se não fosse a tokenização do Bitcoin este não poderia ser utilizado nas plataformas descentralizadas.

O fato é que agora os proponentes e desenvolvedores da rede Bitcoin estão começando a trabalhar sobre a criptomoeda para torná-la mais versátil.

É o caso de ideias como a de Jack Dorsey, CEO do Twitter, que durante uma teleconferência sobre a sua empresa falou sobre o Bitcoin.

Dorsey comentou sobre integrar o Bitcoin em novos serviços de comercialização, assinaturas e novos recursos na plataforma de sua rede social.

A ideia é criar ferramentas como “Twitter Tip Jar” e o “Super Follows” para integrar o Bitcoin ao Twitter.

Dorsey disse que “se a Internet tem uma moeda nativa, uma moeda global, podemos nos mover mais rapidamente com produtos como Super Follows, e-commerce, Subscription, Tip Jar e podemos alcançar todas as pessoas no planeta.

Outra possibilidade é a de descentralizar as redes sociais fornecendo mais incentivos econômicos a usuários, e para tanto o Bitcoin seria a opção como ativo.

De acordo com Dorsey, a ideia é o Twitter investir de forma agressiva nestas novas tecnologias embasadas na utilização da rede do Bitcoin.

E para isto Dorsey destacou como fundamental a aprovação destes empreendimentos por gestores e acionistas do Twitter.

O caminhado a ser trilhado pelo Twitter seria semelhante ao do Facebook.

O Facebook se associou a diversas empresas e formou o projeto Libra, posteriormente transformado em Diem para “escapar” dos olhos dos reguladores assustados com a ideia da maior rede social do planeta ter a sua própria moeda.

Mas a visão de Dorsey é que já existe o Bitcoin, e que este é o caminho certo a ser seguido.

Dorsey é declaradamente um apoiador do Bitcoin, e é sócio da Square, uma das maiores empresas privadas que investem em Bitcoin no mundo.

.

Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em 5 minutos! Acesse: http://www.bitcointrade.com.br/




Source link

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar