Crypto

Resumão das principais moedas do mercado cripto

Todos os dados desta reportagem estão embasados nos valores apresentados pelos criptoativos no momento desta redação.

Nesta semana vermelha dos mercados mundiais o ecossistema cripto não deixou de “sangrar” também.

Para o Bitcoin (BTC), a correção desta semana está deixando a maior candle semanal vermelha da história (em FIAT).

No semanal a candle de baixa está apresentando desvalorização de US$ 11.327 dólares (sem contar o pavio), o que pode estar assustando os desavisados do mundo cripto.

Em Real (BRL), o maior criptoativo do mundo teve desvalorização de pouco mais de R$54.100 reais. Tenso!

Já no Ethereum (ETH), para aqueles que estavam felizes com a superação dos US$2.000 dólares só viram o preço do ativo despencar quase US$700 dólares.

Próximo do hard fork Berlin os desenvolvedores estão se desentendendo com os mineradores devido à proposta de melhoria da rede EIP-1559, e a cada minuto algum pool de mineração publica algo no Twitter que deixa a comunidade mais confusa ainda.

Parte dos pools de mineração aprovam a proposta, parte desaprovam, depois mudam de ideia, e a novela segue.

Quem assumiu a terceira posição do ranking de valorização de mercado foi o ADA.

Nem tanto ajudada pela queda do BNB, que durante a semana subiu horrores (mas despencou junto aos mercados), o ADA se manteve em alta com a expectativa do segundo “hard fork” Mary que está por vir.

Cabe aos investidores que estão em trade ficarem atentos e ajustarem seus stops, pois depois do “hard fork”, vai saber o que vai acontecer?

Não trata-se de indicação de investimento, pois trata-se de ficar esperto, mesmo!

Já que tocamos no assunto BNB, o protocolo de exchange e finanças descentralizadas 1INCH foi agregado à plataforma da maior exchange do mundo, a Binance.

Mesmo assim o valor do criptoativo não “voltou” para perto do topo histórico na casa dos US$348 dólares.

Esse tombo foi feio, pois o BNB desceu do topo ao fundo do semanal quase 50%, e no momento da redação desta reportagem mantinha perda de 35%.

Tristeza para uns por um lado, felicidade para outros por outro lado.

O USDTether (USDT) deve ser o protocolo mais feliz para o momento depois do protocolo da Cardano (ADA).

O processo ao qual a Bitfinex e o grupo Tether estão envolvidos foi para de baixo dos panos, e a multa cobrada pelo Órgão regulador (Procuradoria Geral de Nova York – NYAG), ficou barata; apenas US$ 18,5 milhões de dólares.

Mas diz que a NYAG vai ficar no pé do USDTether a partir de agora, e até impetrou diversas sanções às empresas gestoras da stablecoin. Veremos.

Ademais, a impressão de tokens continua e o USDT está lá no topo de novo em suprimento de mercado com quase US$ 35 bilhões de dólares não comprovados de lastro.

O DOT foi outro que estava felizão ao romper pela primeira vez a casa dos US$40 dólares, mas caiu junto com o mercado e se mantém na sexta posição em capitalização de mercado.

De legal nesta semana foram grandes instituições financeiras comprando ETPs de DOT lançados pela 21Shares.

Falando nisso, o primeiro ETP em ETH também foi lançado pela Coinshare nesta semana que se passou.

Quase que a gente esquece de comentar! Quase!

O XRP por sua vez merece ser esquecido e não lamentamos se você é adepto a este “scam” que sequer tem uma blockchain verdadeira.

Caso seus CEOs tenham manipulado o mercado para moldar o preço do ativo, saiba que isso é sacanagem.

E para quem quiser mais informações sobre esta “sheatcoin” é só escrever aqui na busca do Portal Bitnotícias ou procurar pelo Órgão regulador SEC que eles sabem de tudo por lá.

Em oitavo lugar em valorização de mercado está o Litecoin (LTC), e como sempre nunca temos o que falar sobre esta criptomoeda, mesmo.

Mas caiu também, igual a todas. Fazer o quê?

LINK também caiu, mas passou por uma atualização maneira esta semana (Off-Chain Reporting – OCR) que implementa processos offline, e que pode aumentar em até 10 vezes a velocidade da rede.

Quem volta ao top 10 do mercado cripto é o protocolo Stellar Lumens (XLM), que faz um favor ao mundo cripto jogando o Bitcoin Cash (BCH) para fora da listagem nobre das criptomoedas.

O motivo da alta de mais de 10% apenas na data de hoje foi que a rede Flare anunciou que integrará o XLM como um “F-Asset” em sua plataforma.

Isto fará com que o XLM seja compatível com os aplicativos e contratos inteligentes baseados na rede Ethereum.

E assim ficamos por aqui, aguardando a recuperação do mercado para nos mostrar que esta foi uma correção saudável, e não uma reversão de tendência de longo prazo de “alta infinita” (brincadeira) do mercado.

As opiniões aqui escritas são exclusivas deste redator, e podem não representar o conceito relevado pelo mercado como um todo.

.

Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em 5 minutos! Acesse: http://www.bitcointrade.com.br/




Source link

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar