Crypto

E lá vem o dinheiro institucional – Banca Generali, Ruffer Investment, Banco Alter, MicroStrategy, PayPal e Grayscale

Definitivamente o institucional entrou na corrida das criptomoedas.

Muitas empresas poderiam ser citadas nesta reportagem, entretanto concentramos algumas das que mais se moveram em direção ao Bitcoin recentemente.

A MicroStrategy, por exemplo, anunciou grandes aportes em Bitcoin esta semana, captando novos US$650 milhões de dólares para investimentos em Bitcoin.

Já a Grayscale, maior fundo investidor de criptomoedas do mundo, aportou mais US$74 milhões de dólares em seu fundo Ethereum Trust esta semana.

Apenas em Bitcoin e Ethereum a Grayscale possui mais de US$13 bilhões de dólares sob gestão.

Boa parte deste montante foi adquirida no último trimestre de 2020.

Já o PayPal apresentou valorização de 17% em suas Ações na Bolsa de Valores desde que passou a oferecer criptoativos como forma de pagamento.

O mesmo aconteceu com a supracitada MicroStrategy, que praticamente teve o valor de seus papéis dobrados na Bolsa de Valores desde que passou a investir em Bitcoin.

O Banco italiano Banca Generali informou esta semana que adquiriu uma participação de aproximados US$ 14 milhões de dólares com o provedor de carteiras de criptomoedas Conio.

O Banco levantou que mais de 150.000 de seus clientes já possuem carteiras de criptomoedas da Conio.

Prevemos que a estrutura futura dos mercados financeiros será influenciada pela tecnologia blockchain, que continua a permitir a inovação por meio de criptomoedas e em muitas outras áreas do ecossistema financeiro

Gian Maria Mossa, CEO da Banca Genera

Outro Banco, o atual Alter (antigo Alterbank), aproveitou a mudança de nome para mudar seu sistema de bonificação ao utilizar seu cartão bancário.

Agora, através do programa Criptoback do cartão Alter Bank Visa, seus clientes receberão até 1% do valor da compra em Bitcoin.

Para terminar a lista (de hoje), a página inglesa de anúncios de investimentos de grandes corporações Investigate, trouxe a carta apresentada pela Ruffer Investment a seus acionistas.

Nela, a empresa Ruffer comunicou que por estratégia de seus gerentes analistas, o Fundo Ruffer Multi-Strategies aportou 2,5% de seu capital em Bitcoin.

O montante equivale a aproximados US$15 milhões de dólares.

O interessante da justificativa da empresa para esta empreitada em Bitcoin é que o trata-se de um “movimento defensivo da empresa”, após ter “reduzido a sua exposição ao ouro”.

Vemos isso como uma apólice de seguro pequena, mas potente, contra a contínua desvalorização das principais moedas do mundo

O Bitcoin diversifica os investimentos (muito maiores) da empresa em ouro e títulos indexados à inflação e atua como uma proteção para alguns dos riscos monetários e de mercado que vemos

Ruffer Investment

A declaração da Ruffer citada acima corrobora com duas reportagens recentemente publicadas pelo Portal Bitnotícias.

Trata-se da reportagem em que Ray Dalio, um dos principais investidores do mundo, afirmou que o Bitcoin pode ser uma alternativa de investimento ao ouro.

E a segunda reportagem tratou sobre a entrada das grandes corporações no mundo das criptomoedas, e a indagação de para onde estará indo o Bitcoin caso você, investidor, o venda agora!

A resposta àquela questão está sendo dada diariamente, já que todo dia aparece um novo investidor institucional aportando Bitcoin a seu portfólio de investimentos.

.

Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em 5 minutos! Acesse: http://www.bitcointrade.com.br/




Source link

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar