Crypto

Bitcoin Cash em mais um Hard Fork

No dia 15 de novembro ocorrerá mais um Fork do Bitcoin Cash.

Parece que parte da rede nunca se contenta a manter seu protocolo, e tem uma parte que nunca se contenta com a outra.

O resultado disto é mais um Fork da rede.

O primeiro aconteceu em agosto de 2017, quando a rede se separou da blockchain original do Bitcoin e formou o Bitcoin Cash.

Em 2019 foi a vez do Bitcoin Cash ser dividido em BitcoinABC (BCHABC) e BitcoinSV (BSV), e novamente a rede de dividiu.

Agora, passados meses se desentendendo, os desenvolvedores da rede BCH rede estão prontos para o novo Fork que resultará na formação do Bitcoin ABC e do Bitcoin Cash Node.

O Fork introduzirá um pagamento automático de 8% ao desenvolvedor diretamente das recompensas de mineração do bloco, o que está causando divergências entre os desenvolvedores da rede.

Como aparentemente a maior parte da rede se opõe à mudança, o Fork definirá uma nova rede dominante e uma rede que poderá ter menos adeptos e que verá o seu protocolo cair ainda mais em desuso, o que trará desvalorização à criptomoeda deste protocolo.

Além do contra-senso entre desenvolvedores e as dúvidas geradas para os poucos usuários desta criptomoeda, o Fork ainda trás um problema às exchanges, que devem tomar medidas diante da formação de uma nova rede com dominância ou não.

Isto porque, eventualmente as exchanges e carteiras possuem dificuldades em absorverem e darem suporte às duas criptomoedas formadas após o fork.

Normalmente elas dão suporte ao protocolo com maior aceitação da comunidade, algo que pode ser decidido ao longo de algum período de tempo.

A Satoshi Labs, por exemplo, fabricante da hard wallet Trezor anunciou oferecerá suporte imediato para uma divisão de blockchain Bitcoin Cash.

A empresa anunciou que observará ambas as redes e eventualmente poderá dar suporte à rede dominante em sua carteira.

Devido a isto, a Trzor está informando seus usuários que estes deverão mover seus criptoativos para outra carteira compatível antes do dia 15 de novembro.

Já a exchange FTX permitirá que os usuários reivindiquem os ativos bifurcados se a cadeia minoritária mantiver pelo menos 10% da taxa de hash.

Já a Binance, Huobi, Bitfinex e OKEX afirmaram que darão suporte ao Fork do protocolo.

No dia 06.11 a Binance enviou um comunicado em sua plataforma informando que a Binance Pool mudará temporariamente a liquidação do BCH para BTC a partir de 13/11/2020 à 1:00 (BRT).

Sentimos muito pela inconveniência

Binance

A Binance suspenderá os depósitos e saques no dia do Fork para reduzir os riscos de trading causados pela volatilidade dos preços e para garantir a segurança dos fundos de seus usuários.

Cada exchange tomará as suas medidas diante da possibilidade de formação de duas novas criptomoedas ou se houver a manutenção da criptomoeda já existente.

Os usuários que possuem a criptomoeda BCH armazenada deverão estar atentos aos procedimentos que serão tomados por cada plataforma diante do fork.

Como muitas destas plataformas possuem produtos diferentes além da criptomoeda BCH propriamente dita, estes também terão que ficar atentos quanto aos procedimentos que serão tomados.

A Binance, por exemplo, possui a plataforma de negociação habitual (Trading Spot) e de Margem de BCH, onde os empréstimos estarão suspensos.

Para os tradings de Futuros BCH, a Binance ajustará a alavancagem máxima para o contrato perpétuo BCHUSDT, e o contrato de futuros perpétuo BCH com margem em moeda para 20x no dia 03/11/2020 às 7:00 (BRT).

As posições existentes não serão afetadas, mas posteriormente os contratos serão liquidados e retirados da lista.

Já os leverage tokens ou tokens alavancados da Binance (BCHUP e BCHDOWN) serão removidos e as ordens de trade serão canceladas.

Neste caso o usuário não tem a opção de transferir os tokens porque estes são exclusivos da Binance, e assim serão liquidados sob o valor líquido do ativo (NAV). O risco é grande.

A maioria das exchanges também anunciou que, aderindo ou não suporte ao Fork, não se posicionarão a favor ou contra a decisão.

No caso da Bitfinex, está comunicou que “não advogará a favor ou contra qualquer fork em particular, e que os mineradores têm total prerrogativa de comprometer seu poder de hashing para qualquer projeto que escolherem”.

A Bitfinex declarou não acreditar que haverá consenso suficiente para identificar um vencedor claro no hard fork do BCH.

Assim sendo, havendo a formação do BCHA (ABC) ou BCHN (Node), a Bitfinex introduzirá o Chain Split Tokens (CSTs) que permitirão aos comerciantes verificados negociar os tokens BCH antecipados resultantes do hard fork BCH.

Assim, haverá um maior consenso na rede e entre usuários dos possíveis valores dos novos tokens.

A exchange Kraken anunciou que apenas suportará o Bitcoin Cash ABC se este atrair pelo menos 10% do hashpower total do Bitcoin Cash Node.

Mas mesmo assim poderá não dar suporte à negociação total para Bitcoin Cash ABC.

Se a nova versão atrair hashpower suficiente, a exchange creditará os usuários que possuam BCH no momento da divisão com um número igual de Bitcoin Cash ABC. No entanto, o suporte de Kraken pode ser limitado a apenas permitir a retirada de fundos.

Aqui no Brasil não encontramos informações de como as exchanges nacionais se posicionarão diante do Hard Fork.

Qualquer comunicado a nossa equipe atualizará as informações aos nossos leitores.

No Brasil o BCH é o 6º criptoativo de maior uso, e a sua pouca usabilidade tem o feito perder espaço no mercado.

Recentemente a exchange FlowBTC deslistou a criptomoeda, e devido às problemáticas de usabilidade e adesão certamente o criptoativo perderá mais investidores após seu Hard Fork.

.

Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em 5 minutos! Acesse: http://www.bitcointrade.com.br/




Source link

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar