Crypto

As preocupações em torno do Paypal oferecer criptoativos como forma de pagamento

Logo após o anúncio do Paypal sobre a inclusão de criptomoedas como forma de pagamento em sua plataforma, o mundo cripto deu mais um salto de valorização.

Além das altas, o que se viu depois do anúncio foram algumas Instituições privadas se posicionando contra a plataforma de pagamentos, e os noticiários começaram a dividir opiniões.

Uma das primeiras a se posicionar foi a empresa Satoshi Labs, a criadora da Trezor, fabricante de carteiras físicas de criptomoedas.

Através de uma reportagem intitulada “Por que você não deve usar o Paypal para o Bitcoin” (tradução), publicada no site da Trezor, a empresa apresentou os vários motivos para isso.

Conforme citado na reportagem, o Paypal negociou mais de US$221 bilhões de dólares no segundo semestre de 2020, entretanto, possui histórico de não repassar da forma correta esses pagamentos.

Ele tem uma reputação de longa data de ocasionalmente congelar fundos de usuários e censurar pagamentos que entrem em conflito com sua perspectiva

Satoshi Labs

Mas a problemática gira em torno de outro cerne, o de o Paypal ser um anticripto.

Isto porque, em 2018 o ex-CEO Bill Harris chamou o Bitcoin de “o maior golpe de todos os tempos”.

É uma declaração forte, mas o tempo passa, os ideais mudam, e nem sempre as pessoas ou Instituições corrigem o que dizem. Às vezes elas acham que a população esqueceu.

Por outras vezes, acham que atitudes valem mais que palavras, e as atitudes recentes do Paypal mostram que mudaram de ideia, ou então resolveram fazer parte do “golpe”.

Segundo a Satoshi Labs, “quando uma marca doméstica como o PayPal começa a vender Bitcoin, provavelmente não é porque deseja estimular uma adoção saudável”.

A reportagem postada na página da Trezor questiona o custodiamento das criptomoedas, e o suporte educacional que o Paypal proverá aos seus usuários.

De fato, como utilizando uma carteira no Paypal o usuário não terá a posse de seus criptoativos, uma empresa que produz carteiras físicas como a Satoshi Labs se preocupa com a segurança destes usuários.

Há um consenso claro e muito fundamentado no mundo cripto que se o usuário não guarda a sua chave privada, ele não é o possuidor de seus criptoativos.

Os problemas em torno disso são os mais diversos, principalmente onde existem hackers e Legislações falhas e dúbias, como nos Estados Unidos, país onde o Paypal está sediado.

De certa forma sempre vimos milhares de usuários serem prejudicados por exchanges por deixarem os seus criptoativos nelas, e devido a algum problema, perderem seus criptoativos ou não poderem sacá-los.

Mas de certa forma, a maioria destes usuários de criptomoedas já está ciente deste risco, apesar de todas as exchanges dizerem: “Os fundos estão salvos”!

Irá o Paypal se preocupar com estes esclarecimentos aos seus usuários?

Também segundo o Satoshi Labs, “Um benefício para alguns será uma promessa de maior regulamentação, onde os fundos podem ser segurados e os novos usuários podem se sentir mais confortáveis ​​do que lidar com trocas de criptomoedas diretamente, mas eles serão impedidos de realmente utilizar suas moedas”.

A empresa completou dizendo a linha de raciocínio dizendo que “as únicas razões para possuir Bitcoins que não podem ser usados ​​seriam para investir a longo prazo, o que é incrivelmente imprudente de se fazer quando seus fundos são mantidos por terceiros, ou especular sobre seu preço, o que, novamente, seria apresentar à massa mecanismos financeiros que eles não entendem.

Isto é um grande fato!

Segundo a postagem, o Satoshi Labs afirmou que o Paypal possui uma postura agressiva contra usuários que compram criptomoeda nas exchanges, citando sua política de uso aceitável, proibindo transações que “envolvam casas de câmbio e ou negócios com desconto de cheques”.

De fato isto está escrito em sua política de privacidade e normativa para usuários, o que é um contra senso da empresa.

E claro, a experiência que o Paypal passará aos seus usuários sobre o uso de criptomoedas poderá ser bom ou ruim, de acordo com a própria plataforma de serviços que o Paypal fornecerá.

Se uma plataforma com essa imensidão de usuários falhar poderá comprometer o mundo dos criptoativos.

Mas por outro lado, a inclusão fará com que cada vez mais pessoas se informem sobre o assunto, que mais empresas adentrem ao ramo, e que muito se evolua este novo sistema.

Há espaço para todos, e sempre haverá aqueles que farão as coisas de forma saudável, e outros que farão de forma “porca”, desculpem o termo.

E outro ponto, apenas para finalizar, independentemente do que aconteça, ninguém deve “entrar na água se não sabe nadar”.

O mundo das criptomoedas é bem claro quanto a isto, e quem está agora no trampolim é o próprio Paypal. Tomara que ele saiba nadar nessas águas.

E nós que torçamos para que no final tudo dê certo, para o bem do ecossistema dos criptoativos.

.

Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em 5 minutos! Acesse: http://www.bitcointrade.com.br/




Source link

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar