Economia

2020: A GRANDE MENTIRA FOI DESCOBERTA (E agora estão voltando atrás!!!)



– CURSO INTRODUTÓRIO:
https://www.udemy.com/course/analise-preditiva-a-base-da-ia-uma-introducao/?couponCode=51A63975BF8291327DE6

– CURSO PRINCIPAL – MODELO DE PREVISÃO NA COMUNIDADE DE DADOS (KAGGLE):
https://www.udemy.com/course/ia-na-pratica-primeiro-modelo-na-comunidade-mundial-kaggle/?couponCode=181036EA618481FCEE51

– Adição comunidade Whats:
mandar e-mail para [email protected]

– Link Telegram:
https://t.me/tavolaredondafinanceira

– Canal pago no Patreon:
https://www.patreon.com/mundodemorpheus

– Insta:
https://www.instagram.com/portalconhe/

– Canal Parler:
https://parler.com/profile/GondenMorpheus/posts

source

Etiquetas
Mostrar mais

29 Comentários

  1. Estou para te dizer que o principal impulsionador dessa histeria coletiva de panico tenha sido os algoritmos das redes sociais:

    1 – Midias gerais perceberam maior engajamento/like/compartilhações conforme criavam matérias p´ro lockdown (pois o progressista passa mais tempo na internet do que na vida real trabalhando);

    2 – Se embasaram nas estatisticas e pesquisas ainda precárias dos principais orgãos (OMS por exemplo)

    3 – Aproveitaram uma oportunidade para bater em conservadores (que pelo perfil tendem a ser mais moderados e menos histericos)

    Enfim, acredito que tenha sido uma série de fatores que nos empurraram pra isso e não um grande esquema global, foi simplesmente uma porcentagem alta de idiotas nos cargos de decisão visando like/ 5 min de fam/ notoriedade ou qualquer outro adjetivo para representar um ser ignorante.

  2. Tempos Apocalípticos… no real sentido da palavra: Revelação.
    Se puder, veja um vídeo no Canal do Professor Bellei chamado: Cai a exportação chinesa. É um ótimo complemento a esse seu vídeo, que também está muito bom.
    Senti falta da live …

  3. Para se ter uma ideia do descalabro, se você mora no estado de São Paulo e decidir importar, via Courier, um produto que custa US$ 1.000 (R$ 5.500) mais US$ 50 de frete, você pagará R$ 5.900 *só de tributos*, o que dá mais de 100% do preço do produto.

    O preço final total será de insanos R$ 11.700.

    Ou seja, as indústrias nacionais estão sem nenhuma concorrência estrangeira.

    Uma consulta ao site do Banco Mundial, que lista as tarifas aplicadas à importação de produtos manufaturados, mostra uma realidade desoladora.

    Na América Latina, nossas tarifas de importação, em média, são maiores que as de Cuba e Argentina. E são menores apenas que as da Venezuela.

    (Já o Peru, que foi o país da América Latina com o maior crescimento no século XXI, que possui as menores tarifas de importação).

    Quando se compara ao resto do mundo, a situação é deprimente. Há apenas doze países em todo o mundo cuja tarifa média aplicada a produtos manufaturados é maior do que a nossa: Chade, Camarões, Etiópia, Nepal, Bangladesh, Paquistão, Benim, Venezuela, Togo, Senegal, Quênia e a República Democrática do Congo.

    Ou seja, apenas estas potências são menos "neoliberais e entreguistas" que o Brasil.

    É urgente discutirmos a abertura da economia e o quão fora da realidade é o discurso de que as empresas instaladas no Brasil não resistirão a tarifas mais baixas. Em tempos de reformas e combates a privilégios, pelo menos nos discursos oficiais, é mais do que necessário discutir o fim do privilégio de não enfrentar a concorrência de produtos vindos de outros países.

    Temos tarifas de importação da ordem de duas vezes a média mundial. Em relação a todos os países comparáveis, somos o mais fechado do mundo.

    Isso é inaceitável.

    Não faz sentido manter mais de duzentas milhões de pessoas reféns de empresas que alegam não conseguir sobreviver caso as alíquotas se tornem semelhantes às aplicadas na Colômbia, no México ou mesmo em Cuba (marginalmente menores que as do Brasil).

    Instituto Mises

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar